As eleições na Madeira, o fim do "liberalismo" e as medidas "justas" para habitação jovem: Miguel Sousa Tavares na íntegra

30 mai 2024

Miguel Sousa Tavares saúda as medidas do Governo para a habitação jovem, que diz serem "justas". O comentador afirma que se não se começar a atacar os problemas dos jovens por via fiscal, não se atacará "por nenhuma outra". "Diz-se por aqui que vai custar 1.000 milhões ao país. Ok, custa, mas são bem gastos. E não custa ao país, custa ao Estado", garante.

O comentador analisou também as eleições na Madeira, onde o JPP foi "o vencedor claro as eleições", o PSD  "um vencedor triste" e o PSD um "vencido tristíssimo".

As eleições na ilha "confirmam que o Chega é um partido de um homem só". "As pessoas não sabem o que é o Chega. Sabem o que é o André Ventura, mas como é do continente e não das ilhas e lá não votam como aqui. Se um dia André Ventura sair, acabou o Chega", garante.

Miguel Sousa Tavares assina o espaço de comentário 5ª Coluna, às quintas-feiras, no Jornal Nacional.

Favoritos

Partilhar

MAIS VISTOS

NÃO PERCA