EP 295 Miguel e Célia reconhecem um corpo

Episódio 295
Ter, 22 set 2015 22:28 TVI

Neste episódio

Ju diz a Teresa que o seu bebé pode vir diferente depois do que aconteceu na queda das escadas. Teresa pergunta-lhe se Marta tem vindo vê-la. Ju nega e diz-lhe não perceber porque deixou de ser vista por ela. Teresa fica preocupada.

Aníbal diz a Lena que já falta pouco para se livrar dela. Lena avisa-o que antes de morrer vai tratar de arranjar maneira de acabar com ele. Bruno entra e ambos troçam com a condição de Aníbal por ele ter andado a roubar o hospital. Lena diz a Bruno que veio ao hospital para falar consigo e não é sobre a sua doença. Bruno fica intrigado.

Manuel dá ordens ao detetive para investigar Bárbara, por suspeitar que ela tenha algo a ver com o desaparecimento de Inês.Bárbara, no seu quarto, pensa, abalada, em Eduardo e vinca determinada que vai conseguir separá-lo de Teresa.

Carlos pede a Mariana que fale com Leonor para tentar que ela pare com a obsessão da morte de Tomás.

Lena conta a Bruno o que se passa com Marta e pede-lhe ajuda para tentar tirar a prima de uma depressão profunda. Lena, ainda que contrariada com a envolvência de Teresa, aceita que Bruno vá falar com Teresa e ver o que podem fazer.

Bruno vai falar com Teresa sobre a condição de Marta e esta fica, de pronto, recetiva em ajudar a amiga, nem que para isso tenha de entrar em casa de Lena. Lena continua irritada por Teresa ir com ela e Bruno visitar Marta, mas Bruno diz-lhe para esquecer tudo e focar-se no que mais importa, a prima. Teresa e Lena olham-se em despique mas acabam por aceitar a presença uma da outra.

Nuno diz a Rúben que falou com o diretor para encerrarem as investigações da morte de Tomás por falta de pistas. Rúben fica em choque.

Manuel arrasta Bárbara pelas escadas abaixo e avisa-a que vão juntos ao hospital para ela ser vista por um psiquiatra. Manuel encurrala-a dizendo que se não for à consulta, expulsa-a de casa.

Teresa e Bruno entram com Lena em sua casa e deparam-se com o estado depressivo de Marta. Lena diz-lhes que ela só se limita a tomar comprimidos e a não comer nada. Marta diz-lhe para a deixarem morrer mas Bruno e Teresa avisam-na que não vão sair dali sem que ela vá com eles ao hospital.

Teresa liga a Cláudia a avisá-la que vão levar Marta para o hospital. Cláudia, preocupada, diz a Chico para ficar com Sebastião porque vai ter ao hospital também.

Na quinta dos Ávila, Carlota desce as escadas e dá de caras com Maria do Carmo. Carmo avisa-a que só sai dali quando tiver uma última e esclarecedora conversa com ela. Olham-se sérias.

Célia recebe uma chamada a dizerem-lhe que encontraram um corpo de uma rapariga, com a mesma idade de Inês, na praia. Célia, devastada, pede ao pai para ligar a Miguel, sentando-se em choque no sofá.

Bruno e Teresa vão levar Marta para o hospital para ser tratada. Marta limita-se a pedir, chorosa, e sem forças que a deixem em paz, sendo carregada ao colo por Bruno, que saí com Teresa. Lena liga para Cláudia e critica-a, uma vez mais, por quase ter deixado Marta às portas da morte e frisa que se lhe acontecer alguma coisa a culpa é sua.

Carmo continua sem perceber como é que Carlota foi capaz de exclui-la da sua vida após conhecer Simão, fazendo-a recordar de como eram unidas e como conseguiam fazer tudo o que queriam, enganando os outros. Carmo exige a Carlota saber o que se passa e que lhe diga se gosta mesmo a sério de Simão.

Jacinta diz, também, a Ju que Simão somente não tem ido vê-la devido aos muitos problemas que tem na escola de boxe, mas Ju não consegue acreditar nisso e acha que os seus caminhos estão irremediavelmente separados. Jacinta fica hesitante por não saber se contará a verdade.

Carlota diz a Carmo que mudou mesmo de ideias em relação a Simão e que ficou a gostar muito dele, criticando a mãe por não ter sido capaz de fazer o mesmo quando engravidou dele. Carmo assente e pede desculpa à filha por a ter tentado pôr contra Simão.

Cláudia ficou muito afetada com o telefonema de Lena e sai, desorientada, de casa para o hospital ver a irmã. Chico fica preocupado com o desespero de Cláudia.

Depois de tanta insistência, Carlota acaba por perdoar Carmo autorizando-a a ir com ela escolher o vestido de noiva. Carmo pede a Carlota que fale com Simão para que ela volte lá para casa. Carlota avisa-a para não abusar da sua sorte. Carmo corta a conversa e diz-lhe para esquecer o seu pedido.

Rúben avisa Nuno que, enquanto não receber uma ordem oficial, não vai parar de investigar a morte de Tomás. Nuno, irónico, diz-lhe que pode fazê-lo à vontade visto que está num beco sem saída.

Jacinta vê Carmo outra vez na quinta e pergunta-lhe se não tem vergonha de aparecer por ali depois de ter sido escorraçada. Carlota entra e diz-lhe que fez as pazes com a mãe e que esta a vai ajudar com os preparativos do casamento. Jacinta diz, ríspida, a Carmo que não vai tolerar que Carmo engane, novamente, Simão. Carmo afirma a Carlota que ela deveria de ponderar na ideia de mudar de casa para ir viver sozinha com Vasco, insinuando que assim ela poderia ir visitá-la mais vezes ou até mudar-se para sua casa. Carlota declina a ideia e Carmo fica frustrada.

Miguel e Célia entram lentamente na sala de autópsias. O enfermeiro leva-os para uma maca onde está um cadáver coberto. Célia esconde o rosto no ombro de Miguel, e este respira fundo, preparando-se para o pior. O enfermeiro puxa o lençol para baixo e a expressão de Miguel é de choque.

Tiago entra e vê Leonor a olhar para as cinzas de Tomás. Tiago, de súbito, pede 20 euros à mãe para comprar um jogo e Leonor pergunta-lhe se Tiago já não tinha pedido dinheiro para um jogo. Tiago, atrapalhado, diz-lhe que gastou o dinheiro na praia. Leonor sem dar importância, diz-lhe para tirar o dinheiro da sua carteira. Tiago sai, disparado, quando Mariana entra. Mariana diz à mãe que estranhou a sua ausência no restaurante e Leonor diz-lhe que não está a conseguir superar a morte de Tomás.

Aniceto chega a casa, completamente extenuado, do dia de trabalho na rádio. Ludovina, incrédula, pergunta-lhe o que é que ele anda a fazer na rádio para estar tão cansado. Aniceto limita-se a dizer-lhe que está a gostar do seu novo trabalho. Ludovina fica intrigada.

Na sala de autópsias, Célia chora, abraçada, a Miguel por constatarem que não é de Inês o cadáver encontrado.


Sobre «Jardins Proibidos»

Casaram-se e tiveram uma filha, Clarinha.

É surpreendente ver que na atualidade estão separados. O que é que correu mal? Teresa uma médica lutadora, empenhada nas causas sociais, idealista, luta por salvar a fábrica da família e os respetivos postos de trabalho. Por sua vez Vasco não se adapta aos novos tempos e novas regras do mercado. Em desespero viaja pelas economias emergentes em busca de um parceiro que salve a fábrica. Quando regressa Teresa está gravida, é um choque para ele.

Teresa é médica interna de um dos mais prestigiados hospitais públicos do país. O único que realiza transplantes do coração. É aí que conhece Eduardo Câmara, um cirurgião cardiotorácico, nascido nos Açores. Entre eles nasce uma atração e uma profunda cumplicidade.

Eduardo por sua vez viveu uma intensa história de amor nos Açores com Marta, uma médica obstetra. Foi uma relação que acabou dramaticamente, com ambos a culparem-se um ao outro. Voltam a cruzar-se no hospital.

No hospital Marta torna-se grande amiga de Teresa. Ela é prima de Lena, uma antiga colega de escola de Teresa. Lena é uma advogada, implacável, agressiva, e que nutre uns ciúmes e uma inveja doentia por Teresa. Através de Marta, Lena a Teresa voltam a relacionar-se. Lena promete a Teresa que lhe salva a fábrica. Por causa da fábrica Vasco e Lena vão ter que privar. Quando tudo parece bem encaminhado entre Teresa e Vasco, Lena seduz Vasco. Teresa e Vasco voltam a separar-se.

Paralelamente Mónica, uma jovem de Penacova perto de Coimbra, estudante de Gestão no 3ºano em Lisboa, irmã de Rui, um médico que está a fazer o internato e pretende-se especializar na área dos transplantes, apaixona-se perdidamente por Alfonso um aristocrata espanhol que está a fazer o Erasmus em Lisboa. Vão viver uma turbulenta história de amor.

Esta é uma história que tem como centro o amor. O amor como é vivido nos nossos tempos. O amor vivido nos limites.

É uma história que surpreende, que vai fazer a diferença. Uma novela altamente dinâmica. É uma novela moderna com temas de rotura, simultaneamente terna, provocadora e divertida. É um retrato social altamente abrangente que vai emocionar, empolgar e entusiasmar o espectador.

Ficha Técnica

Título Original: Miguel e Célia reconhecem um corpo
Categoria: Novela nacional
Formato: Drama
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Populares