Câmara de Matosinhos sabia dos antecedentes criminais de funcionário suspeito de abusos em escola

Qui, 8 abr 2021

A Câmara de Matosinhos quer saber porque é que o funcionário de limpeza suspeito de crimes de abusos sexuais na Escola básica do Corpo Santo teve contactos com as crianças do estabelecimento de ensino. A autarquia explicou à TVI que o homem de 44 anos foi contratado ao abrigo do programa emprego/inserção do IEFP por um período coincidente com o ano letivo, para desempenhar funções de higienização no âmbito da pandemia. A Câmara assume que sabia dos antecedentes criminais do individuo na altura da contratação mas eles não eram impeditivos uma vez que nada tinham que ver com os abusos sexuais de que é suspeito agora. Eram antecedentes criminais por furtos e agressões.
A autarquia e o agrupamento de escolas suspenderam de imediato o funcionário e desencadearam processos de averiguações para saber o que correu mal.

Este é o espaço para ficar a saber as principais notícias do dia, às 13:00.

O jornal é transmitido da redação e do estúdio da TVI, numa envolvente de 360º, oferecendo aos espectadores uma nova experiência informativa, com jornais muito completos, modernos e diversificados, contemplando diversos géneros jornalísticos, enquadrados em áreas específicas do cenário.

O Jornal da Uma apresenta-se como um produto completo e global, mais abrangente e coerente, reforçando o carácter distintivo da informação da estação, marcado por um jornalismo atento e responsável; determinado e ousado; equilibrado e dinâmico.



É também uma proposta de um jornalismo de proximidade, um jornalismo que se preocupa com os verdadeiros problemas do nosso tempo e das nossas vidas e os trata de forma profissional e séria.
 

Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Populares