EP 30 Inesperadamente, Zeca sofre crise de convulsões

Em «Amar Demais», Salomé (Madalena Brandão) visita Zeca (Graciano Dias) e fica em pânico ao ver o amigo entrar em crise assustadora.

Sáb, 17 out 2020 21:42 TVI

Neste episódio

O homem que abriu a porta está em pânico por ter acertado em alguém e fica assustado. Eça (Nuno Pardal) aproxima-se do bandido, mede-lhe a pulsação e percebe que está morto.

O médico diz que já fez tudo o que podia, agora é esperar para ver como Zeca (Graciano Dias) reage. Raul (Sérgio Praia) finge-se preocupado com o estado de Zeca e Filomena (Sofia Nicholson) não sabe se há-de ligar às irmãs de Zeca. Eça chega transtornado e conta que o tipo que tentou matar Zeca também tentou matá-lo a ele, mas que agora está morto. Salomé (Madalena Brandão) e Ulisses (Nuno Homem de Sá) ficam em choque ao perceberem que havia mesmo um assassino à solta no hospital.

Fanã (Salvador Nery) está muito entusiasmado com a notícia do casamento e suspeita que a noiva seja Evelina (Susana Arrais). Fanã não se contém e acaba por contar a Sandro (Miguel Bogalho) que Zeca vai casar.

Raul confirma que Zeca foi mesmo envenenado e finge-se consternado.

Maria Helena (Maria Emília Correia) refere que gostava muito de fazer negócio com Carolina (Joana Manuel) e Antonieta (Lia Gama). Elas acham importante saber se o futuro marido de Carolina concorda com o negócio e Maria Helena fica surpreendida por Carolina ir casar novamente. 

Raul continua ao telefone com o tio e diz que não vê problema nenhum em David (Jorge Albuquerque) ter arranjado investidores, pois é da maneira que compram a editora e eles se livram dos problemas, mas Peter (Joaquim Nicolau) não concorda. 

Filomena liga a Gisela (Carla Vasconcelos) e conta-lhe que Zeca foi envenenado e não está nada bem. Luís (Diogo Branco) liga a Vanda (Fernanda Serrano) e conta-lhe que Zeca vai casar e ao que parece a noiva é Evelina, deixando Vanda incrédula.

Ulisses (Nuno Homem de Sá) pergunta por notícias de Zeca. A enfermeira diz-lhe que já fez a lavagem ao estômago e agora é ver como reage. Rita (Beatriz Barosa) chega e Ulisses olha-a com interesse. Salomé (Madalena Brandão) tem a certeza que tentaram matar Zeca.

Peter sai da sala secreta e Maria Helena fica surpreendida por ele estar em casa. Peter pergunta diretamente à mãe se está metida com David na compra da Editora e ela foge ao assunto.

Emília diz a Luís que teve de ir embora de casa porque apanhou Vanda numa situação delicada, e de seguida atende chamada de David, que lhe diz que não consegue parar de pensar nela.

Maria Helena assume que se puder ajudar David a ficar com a editora vai fazê-lo. Peter aproveita para contar que Duarte não era assim tão santo e que o roubou mesmo antes de morrer.

Eça responde às perguntas dos inspetores e diz que já tinha visto o bandido antes, a rondar no hospital. O médico confirma que Zeca foi envenenado com arsénico, mas como foi socorrido a tempo irá sobreviver.

Emília (Dina Félix da Costa) encontra as irmãs a irem para o hospital e fica a saber que tentaram matar Zeca outra vez. David aparece e Emília não sabe o que dizer e pede às irmãs para depois lhe darem novidades de Zeca.

Fred pede desculpa pelo que se passou com Joana e Ema pede-lhe para não magoar Diana nem Joana. Raul estranha ver Fred ali e pergunta-lhe quem é, deixando Fred cada vez mais desconfortável por Diana não ter dito a ninguém que ele ia ficar ali em casa.

Eça suspeita que a morte de Zeca tenha sido encomendada e suspeita de Vanda.

Luís mete conversa com Joana e números para se encontrarem quando ele for ao Faial, por Joana ir embora no dia seguinte.

Célia encontra Joana e fica pasma ao saber que Zeca foi envenenado.

David convida Emília para beber um copo de vinho e ela aceita. Emília diz que vai só à casa de banho e dá-lhe um beijinho. Quando vê Luís, Emília dá meia volta e sai de rompante do restaurante e convida David para ir até ao seu atelier. David acha uma ótima ideia.

Raul está furioso por Ema ter deixado que Diana levasse o namorado lá para casa, sem o consultar e diz que vai ao hospital ver o funcionário que levou um tiro, porque agora foi envenenado e está às portas da morte.

Rita, Salomé e Ulisses veem Zeca e levantam-se, mas o enfermeiro avisa-os que ele não pode receber visitas. Gisela acha que devia avisar a noiva, mas ninguém sabe quem ela é. Olga pergunta a Ulisses ou Eça se não a conhecem e eles ficam comprometidos.

Vanda acusa Evelina de ser falsa e dissimulada e fica pasma quando Vanda a acusa de ir casar com o assassino do seu marido.

Arnaldo quer saber se já conseguiram levar São ao notário, para mudar a casa dela de nome e o enfermeiro explica que vão precisar de mais tempo.

Célia conta a Estela que Zeca está outra vez às portas da morte e que seria um descanso se Zeca e Ema morressem. Estela lembra-a que no dia seguinte ela estará de volta ao Faial e não precisa de se preocupar mais com eles.

Luís observa Joana com interesse e Sandro incentiva-o a convencer Joana a ficar em Lisboa.

Evelina está possessa com as acusações de Vanda e acha que ela precisa de ajuda médica. Vanda revela que soube do casamento pela família de Zeca e Evelina aconselha a internarem-se todos.

Luís incentiva Joana a ficar em Lisboa e ele conta que sabe uma forma.

Arnaldo (João Lagarto) vai ao hospital para saber notícias de Zeca, mas ninguém gosta de o ver ali. Estão todas a tomar o pequeno-almoço para irem visitar Zeca, quando surge Célia com a sua mala de viagem e pergunta por Joana. Constança entrega-lhe uma carta que Joana deixou e Célia tem um chilique ao ler que Joana não pode voltar para o Faial. Célia agarra Constança pelos colarinhos e pergunta pela filha.


Sobre «Amar Demais»

Há quem esteja disposto a dar a vida, ou o seu tempo de vida, para salvar alguém, por amar mais... É assim Zeca, o protagonista. Uma pessoa dotada de valores, com um enorme sentido de justiça, que nem sempre escolhe o caminho provável para ajudar quem ama, mas que nunca tem dúvidas sobre o que é prioritário: proteger os seus. É isso que o leva à prisão, quando aceita dar-se como culpado por um crime que não cometeu em nome de outrem para salvar a vida da sua mãe.

Por a amar demais, Zeca abdica da sua própria liberdade, e do amor que Ema sente por ele. E quando percebe que foi enganado e que o seu sacrifício foi em vão, em vez de se revoltar, é resiliente. E prepara-se para o que será́ o dia do grande embate: o momento em que vai poder fazer justiça por tudo o que passou.

Zeca fica preso durante mais de 15 anos, mas quando sai está determinado a descobrir quem foram as pessoas que o traíram. Quer fazer justiça pelos anos perdidos, mas quer também provar a sua inocência. Quer ter o direito de recomeçar de novo, com a ficha limpa. E se para isso tiver de fazer algo que não deve no caminho, tudo bem: a pena já a cumpriu por antecipação.

Um homem que sabe bem o que quer, sem que isso o torne calculista, frio ou incapaz de sentir ou amar... Talvez isso seja o seu lado feminino a manifestar-se, fruto de ter crescido com uma mãe e quatro irmãs. Afinal, não dizem que as mulheres são feitas para aguentar todo o tipo de provações? Zeca é uma versão de calças destas mulheres lutadoras. O filho que se sacrifica pela mãe. O irmão protetor. O homem que pela mulher que ama roda o mundo. O pai que pela filha se descobre um novo homem, capaz da força de um leão.

Zeca é um hino às mulheres que o educaram, porque o mundo em que vivemos pode ser considerado ainda dos homens, mas é do ventre das mulheres que eles nascem, são elas quem os educam, são a sua maior influência. O que mostra que na realidade o mundo está nas mãos das mulheres, a quem compete fazer dos seus filhos: homens tolerantes, homens amorosos que as amem e respeitem acima de tudo, que as tratem como iguais

Ficha Técnica

Título Original: Inesperadamente, Zeca sofre crise de convulsões
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Recomendados

Populares