EP 129 Diana planeia morte de Preto

Episódio 129 de «Amar Demais».

Qua, 24 fev 2021 22:42 TVI

Neste episódio

Preto (Vítor Norte) fica agradado com o pequeno-almoço que tem à sua espera e percebe que Zeca (Graciano Dias) teve muita consideração pelo seu pedido. Zeca vai direto ao assunto e pergunta que favor quer em troca, por o ter ajudado a vender os diamantes.

Eça (Nuno Pardal) está inquieto por saber que Zeca está sozinho com Preto, sai porta fora com Ulisses (Nuno Homem de Sá) atrás dele.

Madalena (Sofia Ribeiro) não quer aceitar que tenha mais irmãs e uma sobrinha. Joana (Catarina Rebelo) diz não ter dúvidas de que Célia (Sofia Ribeiro) e Madalena são irmãs gémeas. Rita (Beatriz Barosa) acrescenta que encontrou a avó dela.

Ulisses vai atrás de Eça para o tentar demover de ir a casa de Zeca e passam por um sem-abrigo que se dirige para casa de Conceição (Estrela Novais).

Rita consegue captar a atenção da mãe quando lhe fala na avó e pergunta-lhe se cortou relações com ela, por ter descoberto que não era sua avó de verdade. Madalena fica comprometida.

Célia avisa Raul (Sérgio Praia) de que tem de ir ao Faial porque teve um problema em sua casa, mas que está de volta em 2 ou 3 dias.

Depois de terem falado de quase tudo, Preto diz a Zeca que precisa de que ele o ajude a ajustar contas antigas.

As irmãs e Ema (Ana Varela) entram no bairro muito aflitas. Constança (Filipa Pinto) sai da florista e todas estranham que ela tenha chegado antes de toda a gente. Gisela indica que salvaram o que podiam.

Ema sugere chamarem um canalizador. Emília (Dina Félix da Costa) vai a casa de Conceição buscar baldes e esfregonas e repara no sem-abrigo à porta. Rui (Rodrigo Soares), agarra-lhe no tornozelo e olha-a nos olhos. Emília pede desculpa e entra em casa.

Vanda (Fernanda Serrano) está animada com a confirmação de  Faustino para o jantar.

Midas (João Manuel Vieira) pede um café a Néne, repara no grupo de mulheres e fica atento à conversa.

Madalena refere que já sabia que era adotada e que ainda tentou encontrar a sua família biológica, mas que não conseguiu.

Zeca ri-se, pois acha que Preto está a brincar, mas ele explica que não. Preto sabe que os diamantes que Zeca roubou são de Peter (Joaquim Nicolau) e conta-lhe que foi também Peter que o tramou e que o fez ir parar à prisão, por isso precisa que ele o mate. Zeca fica incrédulo e Carolina (Joana Manuel), que está escondida, em choque.

Maria Helena (Maria Emília Correia) resolve contar a David (Jorge Albuquerque) o que se está a passar e sugere-lhe que volte para Londres.

Filomena (Sofia Nicholson) liga a Vanda e conta-lhe que o pai do filho está na editora para falar com ela. Vanda aconselha-a a ser simpática.

Filomena senta-se na mesa de Midas e pergunta-lhe o que quer de Sandro (Miguel Bogalho). Ele afirma que só o quer ajudar para não perder a barbearia.

Emília sai de casa de Conceição com um balde e uma esfregona, vê as coisas de Rui e dirige-se à padaria.

David está boquiaberto com o que acabou de saber e repreende Diana (Matilde Reymão) por ter ido atrás de Preto. David também quer fazer alguma coisa, mas Maria Helena diz que Raul e Peter já estão a tratar do assunto.

Zeca está boaquiaberto com o pedido de Preto e afirma que não vai matar ninguém, pois não é nenhum assassino. Preto lembra-o de que têm um acordo, agradece o pequeno-almoço e promete voltar.

Madalena aceita fazer o teste, deixando Joana e Rita contentes.

Estão todos a acabar de limpar a florista e Emília conta que viu um sem-abrigo e que vai ajudá-lo.

Eça e Ulisses chegam a casa de Zeca e ele conta que Preto lhe pediu para matar Peter.

Emília, meio a medo, aproxima-se das coisas do sem-abrigo e deixa uma sandes e água.

Diana está determinada a fazer justiça e decide colocar algo na bebida de Preto e matá-lo.


Sobre «Amar Demais»

Há quem esteja disposto a dar a vida, ou o seu tempo de vida, para salvar alguém, por amar mais... É assim Zeca, o protagonista. Uma pessoa dotada de valores, com um enorme sentido de justiça, que nem sempre escolhe o caminho provável para ajudar quem ama, mas que nunca tem dúvidas sobre o que é prioritário: proteger os seus. É isso que o leva à prisão, quando aceita dar-se como culpado por um crime que não cometeu em nome de outrem para salvar a vida da sua mãe.

Por a amar demais, Zeca abdica da sua própria liberdade, e do amor que Ema sente por ele. E quando percebe que foi enganado e que o seu sacrifício foi em vão, em vez de se revoltar, é resiliente. E prepara-se para o que será́ o dia do grande embate: o momento em que vai poder fazer justiça por tudo o que passou.

Zeca fica preso durante mais de 15 anos, mas quando sai está determinado a descobrir quem foram as pessoas que o traíram. Quer fazer justiça pelos anos perdidos, mas quer também provar a sua inocência. Quer ter o direito de recomeçar de novo, com a ficha limpa. E se para isso tiver de fazer algo que não deve no caminho, tudo bem: a pena já a cumpriu por antecipação.

Um homem que sabe bem o que quer, sem que isso o torne calculista, frio ou incapaz de sentir ou amar... Talvez isso seja o seu lado feminino a manifestar-se, fruto de ter crescido com uma mãe e quatro irmãs. Afinal, não dizem que as mulheres são feitas para aguentar todo o tipo de provações? Zeca é uma versão de calças destas mulheres lutadoras. O filho que se sacrifica pela mãe. O irmão protetor. O homem que pela mulher que ama roda o mundo. O pai que pela filha se descobre um novo homem, capaz da força de um leão.

Zeca é um hino às mulheres que o educaram, porque o mundo em que vivemos pode ser considerado ainda dos homens, mas é do ventre das mulheres que eles nascem, são elas quem os educam, são a sua maior influência. O que mostra que na realidade o mundo está nas mãos das mulheres, a quem compete fazer dos seus filhos: homens tolerantes, homens amorosos que as amem e respeitem acima de tudo, que as tratem como iguais

Ficha Técnica

Título Original: Diana planeia morte de Preto
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Populares