EP 76 Célia e Raul fazem amor

Episodio 76 de «Amar Demais».

Qui, 17 dez 2020 23:00 TVI

Neste episódio

Ema (Ana Varela) considera que pode ter sido Célia (Sofia Ribeiro) que contou a Raul (Sérgio Praia) que ela teve uma relação com Zeca (Graciano Dias) no passado, e que ele era o pai da sua filha.

Joana (Catarina Rebelo) fica chocada quando ouve Ema dizer que suspeita que ela possa ser sua filha.

Célia pergunta a Raul se ele discutiu com a mulher e ele afirma que só lhe interessa falar deles, mas Célia deixa claro que não existe nada entre os dois.

Vanda (Fernanda Serrano) pede ajuda a Evelina (Susana Arrais) para correr com Emília (Dina Félix da Costa) da sua casa.

Zeca (Graciano Dias) liga para Eça (Nuno Pardal) para lhe contar que foi assediado pela marquesa na primeira noite que foi dormir no palacete. Ulisses (Nuno Homem de Sá) interrompe a conversa e fica boquiaberto.

Joana exige explicações e Ema conta-lhe o que descobriu quando retiraram as ossadas da campa da sua filha.

Sandro (Miguel Bogalho) fala com Maria Helena (Maria Emília Correia) sobre o movimento criado para salvar o bairro. Fanã (Salvador Ney) chega, acompanhado por dois músicos, e afirma que o restaurante não pode estar fechado pois é a alma do bairro.

Evelina sugere que Vanda faça Emília acreditar que anda enrolada com David (Jorge Albuquerque) para que ela saia lá de casa.

Antonieta (Lia Gama) espera que o facto de Zeca ter rejeitado Carolina (Joana Manuel) sirva para que ela se capacite que o casamento não passa de um acordo comercial e ela revela à avó que está apaixonada por ele.

Raul leva Célia para a editora e tenta seduzi-la.

Ema conta a Joana as suas suspeitas em relação a Célia. Joana fica surpreendida quando sabe que Célia contou a Raul que Zeca e ela tiveram um caso no passado.

Raul diz a Célia que o facto de ser casado é um detalhe que facilmente se resolve, Célia hesita, mas acaba por beijar Raul e fazem amor.

Joana não acredita no que Ema acabou de lhe contar e mostra-se determinada a falar com Célia para esclarecer as coisas. Ema afirma que Célia vai negar tudo e Joana sai a chamar pela mãe.

Gabriel (Ricardo Carriço) disponibiliza-se para ajudar Arnaldo (João Lagarto) naquilo que for preciso para descobrir a verdade sobre Zeca por deduzir que o que está no cofre se trata de algo muito valioso.

Todos assistem à atuação de Fanã, e um produtor fica muito agradado com ele. Maria Helena ouve a música deliciada, e diz a Diana (Matilde Reymão) que foi uma boa ideia.

Raul e Célia estão completamente envolvidos e beijam-se com desejo.

Joana afirma que Célia desapareceu e quer ligar à polícia. Ema tenta acalmá-la e David sugere que saiam para perceber se alguém a viu.

Raul e Célia acabam de fazer amor e ele indica que ela o levou ao céu. Célia quer ir embora pois tem medo que Joana esteja aflita à sua procura, deixando Raul aborrecido.

Raul tenta beijar Célia quando chegam a casa, mas ela recua e afirma que aquilo que aconteceu entre eles foi um erro.

Célia mente à filha e diz-lhe que saiu para dar uma volta pois precisava de caminhar. Joana pede à mãe uma explicação sobre a troca de bebés e a possibilidade dela ser filha de Ema.


Sobre «Amar Demais»

Quem nunca amou demais? Para todas as mulheres que lutam e tanto se sacrificam para educar bem os seus filhos. Para fazer deles pessoas à sua imagem, homens de bem.

Há quem esteja disposto a dar a vida, ou o seu tempo de vida, para salvar alguém, por amar mais... É assim Zeca, o protagonista. Uma pessoa dotada de valores, com um enorme sentido de justiça, que nem sempre escolhe o caminho provável para ajudar quem ama, mas que nunca tem dúvidas sobre o que é prioritário: proteger os seus. É isso que o leva à prisão, quando aceita dar-se como culpado por um crime que não cometeu em nome de outrem para salvar a vida da sua mãe.

Por a amar demais, Zeca abdica da sua própria liberdade, e do amor que Ema sente por ele. E quando percebe que foi enganado e que o seu sacrifício foi em vão, em vez de se revoltar, é resiliente. E prepara-se para o que será́ o dia do grande embate: o momento em que vai poder fazer justiça por tudo o que passou.

Zeca fica preso durante mais de 15 anos, mas quando sai está determinado a descobrir quem foram as pessoas que o traíram. Quer fazer justiça pelos anos perdidos, mas quer também provar a sua inocência. Quer ter o direito de recomeçar de novo, com a ficha limpa. E se para isso tiver de fazer algo que não deve no caminho, tudo bem: a pena já a cumpriu por antecipação.

Um homem que sabe bem o que quer, sem que isso o torne calculista, frio ou incapaz de sentir ou amar... Talvez isso seja o seu lado feminino a manifestar-se, fruto de ter crescido com uma mãe e quatro irmãs. Afinal, não dizem que as mulheres são feitas para aguentar todo o tipo de provações? Zeca é uma versão de calças destas mulheres lutadoras. O filho que se sacrifica pela mãe. O irmão protetor. O homem que pela mulher que ama roda o mundo. O pai que pela filha se descobre um novo homem, capaz da força de um leão.

Zeca é um hino às mulheres que o educaram, porque o mundo em que vivemos pode ser considerado ainda dos homens, mas é do ventre das mulheres que eles nascem, são elas quem os educam, são a sua maior influência. O que mostra que na realidade o mundo está nas mãos das mulheres, a quem compete fazer dos seus filhos: homens tolerantes, homens amorosos que as amem e respeitem acima de tudo, que as tratem como iguais.

O elenco conta com caras como Fernanda Serrano, Ricardo Carriço, Lia Gama, Maria Emília Correia, Estrela Novais, Ana Guiomar, Graciano Dias, Ana Varela, Sérgio Praia, Sofia Ribeiro e muitos outros.

 

Produção
José Retré
Direção de Projeto
António Correia
Realização
Joel Monteiro
Rafael Rahal
Roberto Roque
Rodrigo Duvens Pinto
Cenografia
Catarina Amaro
Produção Musical
António Lopes
Sonoplastia
Samuel Silva
Consultoria Geral
José Eduardo Moniz
Uma Produção Plural para a TVI
 

Ficha Técnica

Título Original: Célia e Raul fazem amor
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Relacionados

Últimos Episódios

MAIS VISTOS

NÃO PERCA