EP 13 Ema reencontra a filha nos Açores

Episódio 13 de «Amar Demais».

Seg, 28 set 2020 21:47 TVI

Neste episódio

Vanda (Fernanda Serrano) entra no quarto aos beijos com Gabriel (Ricardo Carriço), ele tenta tirar-lhe a roupa, mas ela resiste e dá a entender que só se envolvem se ele conseguir o financiamento. Ele diz que é impossível, mas que vai tentar arranjar o dinheiro de outra forma.

Emília (Dina Félix Da Costa) explica a Ema (Ana Varela) que não quis enganar David (Jorge Albuquerque), mas que sabia que ele não ia olhar para ela se soubesse que é pobre. Ema não gosta do que ela está a fazer, mas também não a vai denunciar. Ema diz que vai buscar a filha ao Faial e fica comprometida quando Emília ouve o nome de Zequinha (Diogo Dourguette).

Joana (Catarina Rebelo) vai ao aeroporto despedir-se de Fred e pede-lhe desculpa pela forma como reagiu. Abraçam-se e dizem que gostam muito um do outro.

Zeca (Graciano dias) fala com Eça (Nuno Pardal) pelo auricular, um carro aproxima-se e Zeca avisa que chegaram.

No Faial, Fred (Filipe Matos) e Joana (Catarina Rebelo) despedem-se. Joana entra num táxi e não se apercebe que está ocupado. A ocupante diz que vai para o mesmo sítio e que não se importa de lhe dar boleia.

Joana faz questão de pagar a viagem, mas Ema não deixa e refere que, ao partilharem o táxi, poupam o meio ambiente e simpatizam uma como a outra.

Zeca fica inquieto com a aproximação do segurança e de uma mulher, mostra os diamantes e garante que são verdadeiros. A mulher está desconfiada por eles estarem escuros e ele explica que sobreviveram a um incêndio.

David (Jorge Albuquerque) liga a Emília (Dina Félix da Costa) , diz-lhe que adorou a companhia dela e combinam jantar.

Vanda (Fernanda Serrano) faz chantagem com Raul (Sérgio Praia), mas ele não se deixa intimidar.

Ema já sabe quase tudo sobre a vida de Joana no Faial. Joana fica admirada por Ema ser dali, pois nunca a tinha visto, mas Ema conta que foi embora com a idade dela. Joana assume que achou que ia apanhar uma seca no táxi, mas afinal teve uma boa surpresa.

Arnaldo (João Lagarto) entra no bairro, rodeado de seguranças e causa burburinho. Sandro (Miguel Bogalho) liga a Fanã (Salvador Nery) e avisa-o de que Arnaldo teve a lata de ir ao bairro.

Arnaldo pergunta a Olga (Helena Costa) por Ulisses (Nuno Homem de Sá). Olga tenta mentir, sem saber o que dizer.

Evelina (Susana Arrais) admira as flores e rejubila, quando percebe que Gisela (Carla Vasconcelos) é irmã de Zeca.

Vanda (Fernanda Serrano) espuma de irritação por Raul (Sérgio Praia) não querer pagar o que tinham combinado e decide fazer um escândalo num dos seus compromissos dele.

Zeca está ansioso com a análise às pedras. A mulher pergunta onde Zeca as arranjou, mas ele não diz. A Loira acaba por lhe dizer que as pedras são boas e que valem muito dinheiro. A loira explica que o pagamento será feito através de uma conta offshore, deixando Zeca e Eça azamboados com o valor dos diamantes.

Raul pede um café e pergunta por Zeca. Ferreira diz-lhe que ele teve uns problemas para resolver, porque houve um incêndio no bairro onde vive.

Joana agradece a boleia e fica chocada por Ema ter nascido ali e nunca ter ido ver as baleias, mas Ema revela que já não tem família ali, porque morreram todos no sismo.

Ulisses acusa Arnaldo de ter mandado pegar fogo ao bairro, mas este não admite e propõe comprar a livraria a Ulisses. Ele recusa e sente-se ofendido com a oferta.

Peter (Joaquim Nicolau) não gosta da forma como Arnaldo está a tentar tirar os moradores do bairro e desiste do negócio, deixando Arnaldo exasperado.

Eça vai ter com Zeca e ele diz que se sente num filme do 007. Zeca ficou impressionado com a Loira que avaliou os diamantes e indica que precisa de falar com Ulisses para criarem a offshore.

Ema recebe uma sms de Joana, a combinar para irem ver as baleias no dia seguinte.

Raul diz a Peter que está a pensar perguntar diretamente a Zeca se sabe alguma coisa. Peter diz-lhe que ele perdeu o juízo e que a solução é despacha-lo.

Evelina (Susana Arrais) guarda o número de telefone de Gisela e oferece-lhe um livro. Gisela comenta que Zeca escreveu um livro e que tem uma editora interessada nele. Evelina sai dali a correr e choca com Arnaldo, que a reconhece e fica encantado. Entretanto levam com um balde de água de uma moradora e Evelina sai embora furiosa.

Ema coloca flores na campa da filha e promete levá-la para Lisboa. Célia (Sofia Ribeiro) também vai colocar flores na campa da filha e fica perturbada ao ver Ema.

Filomena (Sofia Nicholson) está com a orelha colada à porta. Peter, sem rodeios, afirma que a editora está falida e que o melhor é vender tudo depressa.

Diana (Matilde Reymão) espera ansiosamente por Fred (Filipe Matos) e, quando ele chega, abraçam-se e dão um beijo apaixonado.

Célia retira as flores que Ema deixou na campa e pede desculpa à filha pelo que fez, mas era a única forma de acalmar a dor de a ter perdido.

Zeca pede ajuda a Ulisses para abrir uma offshore. Ulisses lembra-o de que têm de arranjar uma justificação para Zeca ficar rico de um dia para o outro. Ulisses diz que teve uma ideia e Zeca fica incrédulo quando percebe que o plano passa por casar com uma Marquesa.

Joana fica muito feliz por Ema ter aceitado o seu convite, abraçam-se, felizes por voltarem a ver-se.


Sobre «Amar Demais»

Há quem esteja disposto a dar a vida, ou o seu tempo de vida, para salvar alguém, por amar mais... É assim Zeca, o protagonista. Uma pessoa dotada de valores, com um enorme sentido de justiça, que nem sempre escolhe o caminho provável para ajudar quem ama, mas que nunca tem dúvidas sobre o que é prioritário: proteger os seus. É isso que o leva à prisão, quando aceita dar-se como culpado por um crime que não cometeu em nome de outrem para salvar a vida da sua mãe.

Por a amar demais, Zeca abdica da sua própria liberdade, e do amor que Ema sente por ele. E quando percebe que foi enganado e que o seu sacrifício foi em vão, em vez de se revoltar, é resiliente. E prepara-se para o que será́ o dia do grande embate: o momento em que vai poder fazer justiça por tudo o que passou.

Zeca fica preso durante mais de 15 anos, mas quando sai está determinado a descobrir quem foram as pessoas que o traíram. Quer fazer justiça pelos anos perdidos, mas quer também provar a sua inocência. Quer ter o direito de recomeçar de novo, com a ficha limpa. E se para isso tiver de fazer algo que não deve no caminho, tudo bem: a pena já a cumpriu por antecipação.

Um homem que sabe bem o que quer, sem que isso o torne calculista, frio ou incapaz de sentir ou amar... Talvez isso seja o seu lado feminino a manifestar-se, fruto de ter crescido com uma mãe e quatro irmãs. Afinal, não dizem que as mulheres são feitas para aguentar todo o tipo de provações? Zeca é uma versão de calças destas mulheres lutadoras. O filho que se sacrifica pela mãe. O irmão protetor. O homem que pela mulher que ama roda o mundo. O pai que pela filha se descobre um novo homem, capaz da força de um leão.

Zeca é um hino às mulheres que o educaram, porque o mundo em que vivemos pode ser considerado ainda dos homens, mas é do ventre das mulheres que eles nascem, são elas quem os educam, são a sua maior influência. O que mostra que na realidade o mundo está nas mãos das mulheres, a quem compete fazer dos seus filhos: homens tolerantes, homens amorosos que as amem e respeitem acima de tudo, que as tratem como iguais

Ficha Técnica

Título Original: Ema reencontra a filha nos Açores
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Recomendados

Populares