EP 16 Descontrolada, Célia põe as «garras de fora»

Episódio 16 de «Amar Demais».

Qui, 1 out 2020 21:50 TVI

Neste episódio

Carolina (Joana Manuel) está indignada com a proposta de Ulisses e desabafa com Gabriel (Ricardo Carriço). Antonieta (Lia Gama) ouve a proposta e gosta da ideia.

Célia (Sofia Ribeiro) avança, transtornada, pelo cemitério e fica em choque ao ver a campa da filha vazia.

Ema (Ana Varela) desabafa com a Santa e pede-lhe desculpa pela forma como a tratou da última vez. Ema confessa que, por momentos, acreditou que a filha estivesse viva e liga a Vanda (Fernanda Serrano).

Vanda está a enviar uma foto em lingerie para Gabriel (Ricardo Carriço), quando Ema lhe liga. Ema pergunta a Vanda se é possível verificar o ADN de uma ossada de um cadáver e Vanda confirma que sim.

Célia pergunta pelo caixão da filha de uns amigos e o coveiro conta o que se passou. Célia fica desesperada.

Luís (Diogo Branco), disfarçado de empregado de limpeza, espera que o bar esteja vazio, para abrir a caixa registadora e tirar todo o dinheiro de lá. Luís vai embora e deixa a caixa aberta.

Célia chora, transtornada, e grita que Ema não lhe vai tirar as filhas. Célia grita que as duas são suas filhas.

Rita (Beatriz Barosa) pergunta a Ferreira se encontrou o manuscrito "Amar Demais". Ele procura atrás do balcão e fica em pânico ao ver a caixa registadora aberta e vazia. Ficam tensos e preocupados por haver um ladrão na Editora.

Ema liga a Joana (Catarina Rebelo), diz-lhe que decidiu regressar a Lisboa no dia seguinte e convida-a para jantar para se despedirem.

Zequinha (Diogo Dourgeutte) faz um desenho de um homem com a cabeça arrancada e com sangue.

Raul (Sérgio Praia), alterado, liga ao tio e diz-lhe que o melhor é avançarem com o plano de calar Zeca (Graciano Dias).

Ema e Joana abraçam-se felizes. Joana diz que deixou a escola para poder ajudar a mãe. Ema oferece-lhe ajuda, mas Joana recusa. Ema acha Joana parecida com Zeca e ela fica com vontade de o conhecer.

Raul  sente-se aliviado por ter decidido acabar com Zeca. Peter (Joaquim Nicolau) avisa-o para não ter aquelas conversas por telefone.

Diana (Matilde Reymão) fala da sua luta contra o plástico. Constança (Filipa Pinto) está fascinada com ela e procura o seu perfil no Instagram. Zeca revela que é do Faial e ficam todos muito entusiasmados com a coincidência. Eça (Nuno Pardal) aparece. Diana diz-lhe que sabe que ele é o neto do livreiro que morreu e disponibiliza-se para ajudar.

Carolina (Joana Manuel) está perturbada por Antonieta (Lia Gama) concordar que ela case com um desconhecido, anuindo que os fins justificam os meios.

Joana tem dificuldade em perceber porque é que Ema se separou do seu grande amor. Ela explica-lhe que com a idade as coisas se vão complicando e que nem sempre correm como esperam.

Célia quer falar com o vizinho, que trabalha no aeroporto, porque Ema quer levar a ossada de Joana para Lisboa e Célia não quer permitir. Estela (Isabel Figueira) pergunta à irmã como está a pensar fazer isso já que, para todos os efeitos, aquela é a filha dela.

Luís entra no quarto da mãe e apanha-a em lingerie, a fazer uma videochamada. Luís fica enojado com aquilo e conta que executou o plano. Vanda exaspera com a incompetência do filho, volta a ligar para Gabriel e pressiona-o a fazer a transferência, mas ele não cede.

Maria Helena (Maria Emília Correia) diz a David (Jorge Albuquerque) que ouviu a conversa dele com Peter e que quer que ele saiba que está do seu lado, na guerra pela livraria.

Diana conta que o avô tentou impedir que o seu livro saísse, por criticar a indústria do plástico e por o avô ter um império nesse sector. Zeca percebe que o tio de Diana é Duarte, o mesmo que morreu no acidente.

David fica feliz por ter o apoio da avó, mas não sabe se consegue fazer frente a Peter e a Raul. Maria Helena dá-lhe um quadro valioso, que Peter lhe ofereceu, e que deve dar para comprar a editora, deixando David fica impressionado.

Célia implora que Estela a ajude, mas ela critica o que a irmã fez no passado e diz que era previsível que a verdade viesse ao de cima.

Constança recusa participar na mentira de Emília (Dina Félix da Costa) e conta à mãe e à tia que Emília está a fingir ser outra pessoa. Emília quer contar a verdade a David, mas não sabe como o fazer. Gisela (Carla Vasconcelos) fica furiosa por Rute (Ana Guiomar) estar a fazer chantagem com Emília e vai falar com ela.

Rita (Beatriz Barosa) continua a pensar como o manuscrito de Zeca desapareceu e lembra-se de que Evelina (Susana Arrais) esteve sentada na secretária e eu, como anda mal de dinheiro, se calhar também limpou a caixa.

Evelina está a devorar o manuscrito de "Amar Demais" e está confiante de que se vai reinventar como autora.

Célia sabe que o que fez foi errado. Estela está a torcer para que Ema descubra a verdade. Célia descontrola-se ao saber que Joana foi ter com Ema.

Diana está entusiasmada por Zeca ter crescido com Ema e diz que a tia precisa de amigos, porque sempre foi muito sozinha. Diana acha que ter muito dinheiro pode ser uma maldição, recorda o acidente dos pais e como nunca acreditou que tivesse sido só um acidente.

Ulisses (Nuno Homem de Sá) pede a Zeca para falar com ele. Eça pergunta como correu com Carolina. Ulisses diz que foi interessante.


Sobre «Amar Demais»

Há quem esteja disposto a dar a vida, ou o seu tempo de vida, para salvar alguém, por amar mais... É assim Zeca, o protagonista. Uma pessoa dotada de valores, com um enorme sentido de justiça, que nem sempre escolhe o caminho provável para ajudar quem ama, mas que nunca tem dúvidas sobre o que é prioritário: proteger os seus. É isso que o leva à prisão, quando aceita dar-se como culpado por um crime que não cometeu em nome de outrem para salvar a vida da sua mãe.

Por a amar demais, Zeca abdica da sua própria liberdade, e do amor que Ema sente por ele. E quando percebe que foi enganado e que o seu sacrifício foi em vão, em vez de se revoltar, é resiliente. E prepara-se para o que será́ o dia do grande embate: o momento em que vai poder fazer justiça por tudo o que passou.

Zeca fica preso durante mais de 15 anos, mas quando sai está determinado a descobrir quem foram as pessoas que o traíram. Quer fazer justiça pelos anos perdidos, mas quer também provar a sua inocência. Quer ter o direito de recomeçar de novo, com a ficha limpa. E se para isso tiver de fazer algo que não deve no caminho, tudo bem: a pena já a cumpriu por antecipação.

Um homem que sabe bem o que quer, sem que isso o torne calculista, frio ou incapaz de sentir ou amar... Talvez isso seja o seu lado feminino a manifestar-se, fruto de ter crescido com uma mãe e quatro irmãs. Afinal, não dizem que as mulheres são feitas para aguentar todo o tipo de provações? Zeca é uma versão de calças destas mulheres lutadoras. O filho que se sacrifica pela mãe. O irmão protetor. O homem que pela mulher que ama roda o mundo. O pai que pela filha se descobre um novo homem, capaz da força de um leão.

Zeca é um hino às mulheres que o educaram, porque o mundo em que vivemos pode ser considerado ainda dos homens, mas é do ventre das mulheres que eles nascem, são elas quem os educam, são a sua maior influência. O que mostra que na realidade o mundo está nas mãos das mulheres, a quem compete fazer dos seus filhos: homens tolerantes, homens amorosos que as amem e respeitem acima de tudo, que as tratem como iguais

Ficha Técnica

Título Original: Descontrolada, Célia põe as «garras de fora»
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Recomendados

Populares