EP 27 Ema questiona Zeca

Episódio 27 de «Quer o Destino».

Qua, 14 out 2020 21:43 TVI

Neste episódio

Arnaldo (João Lagarto) está chocado com a forma como foi recebido e informa que queria fazer um donativo para a construção da livraria, mas que ninguém quer nada dele.

Raul (Sérgio Praia) finge-se surpreendido por Zeca (Graciano Dias) ter sido baleado e diz que vai falar com a polícia para saber o que querem.

Joana (Catarina Rebelo) vai ao hospital para convencer Fred (Filipe Matos) a voltar para os Açores, quando se cruza com Ema, e ambas ficam surpreendidas.

Ema (Ana Varela) vai à procura de Eça (Nuno Pardal) e fica surpreendida por ver Joana e Gisela (Carla Vasconcelos), e por elas se conhecerem. Todos se lembram de que Vanda esteve na editora a ameaçar Zeca. O inspetor tira notas, deixando Raul satisfeito por o seu plano estar a funcionar.

Vanda (Fernanda Serrano) chega ao instituto e recebe chamada que lhe revela que suspeitam que ela esteja envolvida no que aconteceu a Zeca.

Célia (Sofia Ribeiro) é rude com Ema e Joana repreende a mãe. Célia acusa Ema de andar a perseguir Joana e Ema acha que Célia é maluca.

Gabriel (Ricardo Carriço) vai ter com Arnaldo para lhe propor um negócio, pois precisa de dinheiro com urgência, mas pede-lhe discrição.

Salomé (Madalena Brandão) diz que Rita (Beatriz Barosa) fez bem em dar o nome de Vanda à polícia. Salomé pede para ir ver Zeca na hora de almoço e Rita percebe que ela está completamente caída por ele. Salomé disfarça e diz que faria o mesmo por qualquer pessoa.

Gisela está incrédula com a implicância de Célia com Ema. Célia avisa Joana que mesmo que Fred não queira regressar ao Faial, elas vão embora na mesma.

Vanda informa Luís (Diogo Branco) que o donativo dos Benvindo acabou de cair na conta. Luís fica muito contente e abraça a mãe. Uma funcionária chega e informa que estão dois inspetores da judiciária lá fora para falar com ela.

Gabriel faz a proposta a Arnaldo sobre o desmantelamento de equipamentos militares e promete que será um negócio rentável, mas em contrapartida precisa de um adiantamento da sua comissão.

Eça e Ulisses (Nuno Homem de Sá) ficam incrédulos ao verem Zeca acordado e a comer pela própria mão e mostram-se preocupados por ele ter sido alvejado e o assassino continuar à solta. Zeca desconfia que tenha sido Vanda ou Raul.

Vanda fica assustada quando os Inspetores dizem que a vão levar para interrogatório.

Zeca acha que pode ter sido Raul a atingi-lo, por ter descoberto que se envolveu com a mulher dele. Ema aparece e questiona Zeca por lhe ter escondido que trabalhava na editora e que atropelou o marido de Vanda. Zeca diz que foi tudo uma coincidência, mas Ema não acredita. Ema está convencida que Zeca planeou tudo para se aproximar dela e que lhe escondeu coisas, mas ele defende-se que não contou tudo porque teve medo de a perder.

Vanda está indignada por estarem a suspeitar dela, quando ela é a maior vítima naquela história, já que ficou com a vida destruída.

Zeca irrita-se com as acusações de Ema e pergunta-lhe que plano é que acha que ele tem. Ema não sabe, mas não acredita nele e acha que a prisão o deve ter mudado e pede-lhe para a deixar em paz. Ema pede a Eça para Zeca a esquecer e Ulisses fica satisfeito com aquela situação pois assim Zeca não tem motivo para não querer casar com a marquesa.

Antonieta (Lia Gama) liga a Maria Helena (Maria Emília Correia) e diz-lhe que aceita o convite para ficar em casa dela enquanto decorrem as obras. Arnaldo conversa com Gabriel e deixa claro que aceita a sua proposta.

Gisela recebe os enfermeiros que Arnaldo contratou para tomarem conta de São. Rute atende uma chamada da agência e faz-se passar por Gisela e fica contente por terem gostado da sua sessão fotográfica e combinam ir à agência.

Um dos inspetores pede a Vanda para o acompanhar, mas ela recusa-se e eles prometem voltar mais tarde com uma ordem judicial.

Rute vai ter com Constança e conta-lhe que lhe ligaram da agência e combinam ir juntas.

Zeca conta a Eça que Ema descobriu que ele trabalhava na editora e achou que ele a andou a enganar e Ulisses defende ser mais uma razão para casar com a marquesa. Ulisses considera que aquele assunto também lhe diz respeito, pois ele arriscou muito para dar o acesso ao cofre, e convence Zeca a ficar com o dinheiro e lembra que Ema nunca vai deixar o marido para ficar com ele. 


Sobre «Amar Demais»

Há quem esteja disposto a dar a vida, ou o seu tempo de vida, para salvar alguém, por amar mais... É assim Zeca, o protagonista. Uma pessoa dotada de valores, com um enorme sentido de justiça, que nem sempre escolhe o caminho provável para ajudar quem ama, mas que nunca tem dúvidas sobre o que é prioritário: proteger os seus. É isso que o leva à prisão, quando aceita dar-se como culpado por um crime que não cometeu em nome de outrem para salvar a vida da sua mãe.

Por a amar demais, Zeca abdica da sua própria liberdade, e do amor que Ema sente por ele. E quando percebe que foi enganado e que o seu sacrifício foi em vão, em vez de se revoltar, é resiliente. E prepara-se para o que será́ o dia do grande embate: o momento em que vai poder fazer justiça por tudo o que passou.

Zeca fica preso durante mais de 15 anos, mas quando sai está determinado a descobrir quem foram as pessoas que o traíram. Quer fazer justiça pelos anos perdidos, mas quer também provar a sua inocência. Quer ter o direito de recomeçar de novo, com a ficha limpa. E se para isso tiver de fazer algo que não deve no caminho, tudo bem: a pena já a cumpriu por antecipação.

Um homem que sabe bem o que quer, sem que isso o torne calculista, frio ou incapaz de sentir ou amar... Talvez isso seja o seu lado feminino a manifestar-se, fruto de ter crescido com uma mãe e quatro irmãs. Afinal, não dizem que as mulheres são feitas para aguentar todo o tipo de provações? Zeca é uma versão de calças destas mulheres lutadoras. O filho que se sacrifica pela mãe. O irmão protetor. O homem que pela mulher que ama roda o mundo. O pai que pela filha se descobre um novo homem, capaz da força de um leão.

Zeca é um hino às mulheres que o educaram, porque o mundo em que vivemos pode ser considerado ainda dos homens, mas é do ventre das mulheres que eles nascem, são elas quem os educam, são a sua maior influência. O que mostra que na realidade o mundo está nas mãos das mulheres, a quem compete fazer dos seus filhos: homens tolerantes, homens amorosos que as amem e respeitem acima de tudo, que as tratem como iguais

Ficha Técnica

Título Original: Ema questiona Zeca
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Recomendados

Populares