EP 6 Zeca deixa-se apanhar em falso

Episódio 6.

Sáb, 19 set 2020 21:35 TVI

Neste episódio

Zeca (Graciano Dias) fica incrédulo com o que vê, remexe os diamantes e acaba por rir à gargalhada.

No banco, um colega de Ulisses (Nuno Homem de Sá) mostra-se indignada por ele ter sido despedido, mas Ulisses diz-lhe que já tem planos para o dinheiro da indemnização e suspira de alivio ao ver Zeca a sair, tal como tinham combinado.

Zeca sai do banco e coloca os óculos escuros, para não ser reconhecido através das câmaras de vigilância. Enquanto isso, Ulisses apaga o registo do cartão de cidadão do rapaz que Zeca roubou, da lista de acesso ao cofre.

Zeca continua a fazer tudo como Ulisses lhe disse: entra numa rua pouco movimentada, dirige-se a um contentor do lixo, de onde tira uma mochila, e troca de roupa.

Zeca vai ter com Eça (Nuno Pardal) e conta que o plano correu sem stress, deixando-o sem acreditar que o pai alinhou naquela aventura e incrédulo ao ver os diamantes.

Peter (Joaquim Nicolau) entrega um envelope a Raul (Sérgio Praia) e apressa-o a irem ao banco, convencido de que vai conseguir aceder ao cofre com a habilitação de herdeiros.

Zeca explica que não sabe muito bem o que vai fazer com aquilo e Eça alerta-o para a possibilidade de os donos dos diamantes não desistirem de os procurar.

Raul vai com Peter ao banco, entrega os documentos que atestam que é o herdeiro legal e o funcionário começa a analisá-los.

Ulisses liga a Eça e teme que o plano tenha dado para o torto, pois Raul e Peter estão no banco.

O funcionário explica que é irregular dar acesso ao cofre, uma vez que Raul não tem a chave, mas indica que vai falar com o diretor, enquanto Ulisses observa tudo.

David (Jorge Albuquerque) agradece a ajuda de Elizabete na limpeza do armazém e convida Ema (Ana Varela) para ir lá novamente. Ela agradece o convite mas diz-lhe que tem de organizar o jantar de aniversário de Raul.

Ema lembra-se dos planos que tinha com Zeca e tem receio de voltar ao bairro e cruzar-se com as irmãs dele.

Rita (Beatriz Barosa) comenta com Salomé (Madalena Brandão) que Zeca não está a trabalhar no bar e teme que ele não dure muito tempo ali.

Rita encontra um envelope em cima da sua secretária mas, ao ler o título do manuscrito, rejeita-o e vai deitá-lo fora. Salomé impede-a e diz que pode ser uma boa surpresa.

O diretor do banco autoriza o acesso de Raul, mas alerta que esteve lá uma pessoa antes. Raul acha que só pode ter sido David e Ulisses observa tudo ao longe.

Zeca diz que têm de verificar se os diamantes são mesmo verdadeiros e que os têm de esconder num lugar seguro. Eça fica a olhar para uma prateleira.

Raul fica branco ao ver que o cofre está vazio e sai disparado com o cofre na mão.

Eça faz um buraco num livro e esconde lá os diamantes. Zeca pega no diamante rosa e numa das outras pedras e leva-as para saber se são verdadeiras.

Peter fica furioso ao ver que o cofre está vazio e exige saber quem foi a pessoa que esteve ali antes deles. O Diretor indica que a pessoa tinha autorização e a chave, deixando Peter descontrolado a ameaçar fechar o banco.

Arnaldo (João Lagarto) mostra o bairro aos investidores e eles observam tudo com interesse, embora fiquem preocupados com os moradores. Arnaldo indica que é fácil convencê-los a sair.

Jaime comenta com Eça que Arnaldo anda a mostrar o bairro a uns tipos, a quem deve querer vender o bairro. Eça lembra que Arnaldo não é dono de tudo, pois não lhe venderam a livraria e algumas pessoas também não venderam a casa. Jaime acha que isso não é o suficiente para lhe fazer frente.

Salomé devolve o manuscrito a Rita e diz-lhe que está muito bom. Evelina (Susana Arrais) faz um escândalo pela forma como a editora está a tratar os seus livros. Rita intervém e acalma Evelina: só não contava passar a ser ela a sua editora.

Peter garante que o que desapareceu do cofre lhe pertencia e ameaça acabar com o banco e com a carreira do Diretor.

Arnaldo termina a visita e Rute (Ana Guiomar) fica furiosa ao ver o tio ali. Rute avisa Lina que Arnaldo está no bairro com homens de negócios. Depois, pega numa panela e despeja água em cima dele. Outros moradores juntam-se ao protesto. Fanã (Salvador Nery) entra por ali com o seu tuc-tuc e expulsa Arnaldo e os investidores. Rute dá-lhe um beijo e prometem dar luta.

Zeca aproxima-se de uma joalharia e dirige-se ao joalheiro, que fica boquiaberto ao ver o diamante rosa, para que o analise com minúcia.

Rita indica que é duro lidar com Evelina e que vai passar tempos difíceis, depois pega no manuscrito e começa a ler.

O Joalheiro confirma que os diamantes são verdadeiros e, pelo seu peso, devem valer à volta de 90 milhões de euros. Zeca guarda-os imediatamente na mochila, e o joalheiro liga para a polícia.

Ulisses chega à loja, conta que o banco está uma confusão e pergunta o que estava dentro do cofre. Eça mostra-lhe os diamantes e conta que Zeca foi avaliar o maior de todos.

Arnaldo entra todo molhado no escritório, liga a alguém e diz que vai precisar de ajuda para retirar as "ratazanas" do bairro.

Zeca aceita uma água, enquanto espera por novidades do joalheiro.

Ema fala com alguém ao telefone e diz que vai comprar uns botões de punho para o aniversário de Raul. Zeca vê Ema a olhar para a montra e fica sem saber o que fazer. Zeca tem o impulso de sair da loja para falar com ela, mas o joalheiro vai atrás dele. Zeca chama Ema, mas ela não ouve. Nesse momento, a empregada da joalharia grita "ladrão" e aponta para Zeca.


Sobre «Amar Demais»

Há quem esteja disposto a dar a vida, ou o seu tempo de vida, para salvar alguém, por amar mais... É assim Zeca, o protagonista. Uma pessoa dotada de valores, com um enorme sentido de justiça, que nem sempre escolhe o caminho provável para ajudar quem ama, mas que nunca tem dúvidas sobre o que é prioritário: proteger os seus. É isso que o leva à prisão, quando aceita dar-se como culpado por um crime que não cometeu em nome de outrem para salvar a vida da sua mãe.

Por a amar demais, Zeca abdica da sua própria liberdade, e do amor que Ema sente por ele. E quando percebe que foi enganado e que o seu sacrifício foi em vão, em vez de se revoltar, é resiliente. E prepara-se para o que será́ o dia do grande embate: o momento em que vai poder fazer justiça por tudo o que passou.

Zeca fica preso durante mais de 15 anos, mas quando sai está determinado a descobrir quem foram as pessoas que o traíram. Quer fazer justiça pelos anos perdidos, mas quer também provar a sua inocência. Quer ter o direito de recomeçar de novo, com a ficha limpa. E se para isso tiver de fazer algo que não deve no caminho, tudo bem: a pena já a cumpriu por antecipação.

Um homem que sabe bem o que quer, sem que isso o torne calculista, frio ou incapaz de sentir ou amar... Talvez isso seja o seu lado feminino a manifestar-se, fruto de ter crescido com uma mãe e quatro irmãs. Afinal, não dizem que as mulheres são feitas para aguentar todo o tipo de provações? Zeca é uma versão de calças destas mulheres lutadoras. O filho que se sacrifica pela mãe. O irmão protetor. O homem que pela mulher que ama roda o mundo. O pai que pela filha se descobre um novo homem, capaz da força de um leão.

Zeca é um hino às mulheres que o educaram, porque o mundo em que vivemos pode ser considerado ainda dos homens, mas é do ventre das mulheres que eles nascem, são elas quem os educam, são a sua maior influência. O que mostra que na realidade o mundo está nas mãos das mulheres, a quem compete fazer dos seus filhos: homens tolerantes, homens amorosos que as amem e respeitem acima de tudo, que as tratem como iguais

Ficha Técnica

Título Original: Zeca deixa-se apanhar em falso
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Recomendados

Populares