Viúva de Ihor: “Tinha feito exatamente o que fiz. Foi uma decisão de consciência”

Seg, 21 dez 2020

Ihor Homeniuk é o nome do cidadão ucraniano que foi morto por agentes do SEF, nas instalações do Aeroporto de Lisboa.

O Presidente da República não contactou a viúva da vítima, justificando-se com o facto de estar uma investigação criminal em curso.

Marcelo garante que se pudesse voltar atrás tomaria exatamente as mesmas atitudes e lembra que este caso envolve um estado estrangeiro.

O Presidente da República lembrou ainda os casos de Pedrógão, Borba ou do curso dos comandos, em que contactou as famílias das vítimas, porque não haviam ainda investigações criminais a decorrer.

Favoritos

Partilhar

Últimos Vídeos

Populares