EP 103 “Foi a minha mãe que matou o meu pai”

Em «Prisioneira», Jamal desabafo com Fátima (Rita Ribeiro) e afirma que Samira (Vera Kolodzig) pode ser a responsável pelo desaparecimento de Omar (Carloto Cotta) e de Teresa (Joana Ribeiro). A mãe de Omar tenta demovê-lo dessa ideia, em vão. De seguida, revela que foi a própria mãe quem matou Khalef.

Seg, 16 set 2019 22:57 TVI

Neste episódio

Indignada e revoltada, Glória (Kelly Bailey) diz a Vítor (Diogo Infante) que não tem o dinheiro. Num ataque de raiva atira-se a ele. 

Samuel, recebe uma chamada de Susete. Quando chega a casa, depara-se com os miúdos tresloucados em guerra de almofadas, com penas por todo o lado.

Glória decide que vai falar com Lídia (Joana Seixas), quando recebe uma chamada de Samuel e vê que está metida em mais uma confusão por ter falhado com os miúdos. Samuel prega um raspanete aos filhos, pondo-os de castigo no quarto. O médico descarrega, também, em Susete que lhe responde que a única culpada é Glória por se ter descartado das responsabilidades para as quais foi contratada.

Glória conta a Lídia que Vítor (Diogo Infante) a chantageou, mas Lídia não acredita, e acusa-a de não ter capacidade para criar a filha.

Monique (Benedita Pereira) e Gustavo (Thiago Rodrigues) estão de vigilância na oficina dos barcos. Gustavo mostra uma fotografia de Omar (Carloto Cotta) ao mecânico que, derrubando o piloto, tenta fugir, mas é travado por Monique.

O mecânico confirma que vendeu o barco a Omar e que o deixou no pontão, mas que nada sabe sobre a bomba, nem sobre o ataque a Gustavo.

Em Al Aradhi, Chaves (Ricardo Oliveira) entra no quarto e, instantes depois, Samira (Vera Kiolodzig) bate à porta e conta que foi deserdada, vendo-se na necessidade de trabalhar. Chaves informa-a de que Omar foi assassinado e Samira descai-se respondendo que "eles mataram-no".

Fredy (Lourenço Ortigão) recorda o que se passou no dia em que Vítor foi atacado e chega à conclusão de que não conseguiu ver se foi Glória quem disparou, ou não.

Glória fala com os filhos de Samuel e explica-lhes que não quer ocupar o lugar deixado pela mãe, e que aquele trabalho é muito importante para poder recuperar Olívia.

Chaves conta ao chefe da polícia a suspeita sobre o envolvimento de alguém, a mando de Bashir (Diogo Mesquita), na morte de Teresa e de Omar.

Jamal diz a Fátima (Rita Ribeiro) que, provavelmente, foi Samira quem matou Omar e Teresa, revelando que foi a muçulmana que também matou o seu pai.

As crianças põem um plano em pratica para ajudar Glória e conseguem distrair Susete e Samuel, de maneira a que ela consiga ir falar com Fredy.


Sobre «Prisioneira»

Um médico muçulmano, revolucionário mas não fundamentalista, luta por um mundo mais justo e menos fraturado.

Apaixona-se loucamente por uma portuguesa e resgata-a de uma vida pouco fértil de amor.

No entanto, este resgate torna-se num cativeiro que ninguém previra e num combate desigual pela guarda de uma criança.

A intriga, que decorre entre Lisboa e um país do Magrebe, é protagonizada por um amor entre crenças e tradições diferentes, para sempre afetado por um atentado terrorista.

Ficha Técnica

Título Original: “Foi a minha mãe que matou o meu pai”
Categoria: Novela nacional
Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Populares