Paulo Portas defende recolher obrigatório como acontece em França

Dom, 18 out 2020

Paulo Portas entende que, neste momento, o que pode colapsar não é a capacidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS) lidar com os doentes infetados, mas sim a capacidade de lidar com os doentes covid e não covid ao mesmo tempo, principalmente, com a aproximação do inverno. 

O comentador da TVI explicou que aquilo que mais o preocupa neste momento, não é tanto o aumento do número de novos casos diários, mas sim o número de mortes por cada 100 mil habitantes.

Afirma que o Governo não estava preparado para esta segunda vaga, que não tinha um plano B e que, por isso, entrou em pânico.

Nesse sentido, lançou a pergunta: "Quem é que não avisou o primeiro-ministro de que nós estávamos na iminência de chegar aos 2.000 casos por dia?".

Paulo Portas defende o recolher obrigatório, à semelhança do que existe em várias cidades francesas, uma vez que esta medida "tenta eliminar o sentido de desobediência que acontece normalmente à noite”.

A análise semanal da atualidade internacional feita por Paulo Portas.

Favoritos

Partilhar

Últimos Episódios

Populares